Sabe porque as pessoas acabam se desviando do que sabem que devem fazer? | Marcelo Canal

Sabe porque as pessoas acabam se desviando do que sabem que devem fazer?

Não adie seus sonhos
Não adie mais seus planos tenha coragem! É dela o poder e a magia!
agosto 19, 2017
3
Propósito é o ponto de partida de toda careira de sucesso
agosto 19, 2017
Mostrar tudo

Sabe porque as pessoas acabam se desviando do que sabem que devem fazer?

Porque não se faz o que deve

Pelo fato das pessoas se desviarem do sentido de vida que rege suas vidas e o sentido das organizações. Toda organização se por um lado é constituída por processos, sistemas, produtos e serviços  por outro é constituída por pessoas, indivíduos e sonhos.

Quando as pessoas podem unir seus sonhos aos propósitos organizacionais então empresas e indivíduos crescem e prosperam.

Sim! as organizações como as pessoas são regidas por princípios sociais de vida e trabalho. E se as pessoas ou as organizações não respeitarem esses princípios cedo ou tarde acontecerá um colapso em sues vidas! E ás vezes você nem sabe que está infringindo esses princípios. E daí, por mais que você se esforce, não consegue fazer prosperar.

Quando isto acontece, precisa  parar e examinar como está o funcionamento de três princípios essenciais da vida do trabalho nas empresas e organizações:

  1. Eu pertenço à este grupo de Trabalho?

  2. Meu lugar de atuação está adequado?

  3. Há um equilíbrio entre aquilo  que fui contratado para fazer e aquilo que recebo?

Estes são os três princípios essenciais que regem o bom funcionamento das pessoas, com seus os grupos e com as organizações:

  1. O princípio de pertinência – sem ele não há compromisso

  2. O Princípio de Ordem – sem ela não há entusiasmo.

  3. O Princípio de equilíbrio – sem ele não há prosperidade.

E quando algum desses princípios estão em desordem, então ocorrem dinâmicas que por mais que um coach queira consertar ele não consegue. E se ele insiste em empoderar na busca de resultados, o único resultado que frequente acontece é o famoso burn out.

É a Mentoria  Sistêmica que ajuda você compreender estes desvios e consegue alinhar de volta o fluxo de prosperidade e progresso. Porque quando estamos  desalinhados á esses princípios então sem sabermos porque acabamos nos desviando de nossos objetivos e não fazemos o que deveria ser feito.

 A Mentoria Sistêmica reconhece que um desses três princípios estão atuando desequilibradamente, ela vai propor uma correção pois, com a atuação alinhada o mentorado volta  para  o  seu lugar certo, no momento certo e com as pessoas certas, tudo flui de maneira próspera, gerando uma grande facilidade no processo e surge o sucesso de sua atuação com certeza e vigor.

Um dia desses fazendo um trabalho de desenvolvimento de mentoria num empresa, me deparei com uma situação com uma equipe, que diziam que um de seus membros não era comprometida, e que por vezes, sua mesa ficava cheia de afazeres pendentes. O pessoal dizia que não era todo dia que ela abria sua caixa de e-mails e não respondia à todos assiduamente. Ocasionalmente saia mais sedo e chegava mais tarde, mesmo quando ainda tinha trabalho para ser terminado. Perguntando sobre a suas características como pessoa, os colegas, não tinham uma queixa de sua  pessoa. Diziam ser gentil e generosa com os colegas. Se alguém passava mal ela era a primeira a socorrer. Um comportamento social e afetivo que não correspondia ao comportamento com o trabalho. Pelo menos falta de comprometimento não correspondia a todos os ostros comportamentos sociais no trabalho.

Como ela nem sempre se encontrava em sua mesa, perguntei aos colegas onde ela se encontrava. E me foi explicado que como o chefe havia estado numa daquelas reuniões pesadas com o novo diretor, assim que ele voltou da reunião, acenou para ela e ela foi para a sala dele conversar com o chefe de portas fechadas. Quando isto acontecia, eles ficavam horas em discussão e quando ela saía, parecia tão cansada que  pegava a sua bolsa e fechava  o expediente para si, indo embora e só voltando no  dia  seguinte, deixando tudo mais  para fazer.

Esta situação trás um conflito no princípio da ordem, que rege a hierarquia mas também a autoridade. E se alguém trabalha no sistema contrariando o principio e  um superior troca de lugar no funcionamento da ordem com seu subalterno, isto causa um desequilíbrio no sistema o sistema vai buscar meios de compensar este feito. Neste caso a assistente ocupa o lugar de conselheira do chefe. E após ter dado ao sistema mais  do que deve, não pode mais voltar para o seu lugar sem antes se reequilibrar. E isto não é completamente consciente e nem tem relações com a falta de comprometimento.

Ao contrário quando se trabalha no seu lugar certo isso vem acompanhado de um sentimento de entrega e de confiança.  Em uma organização cada um tem um lugar certo para ocupar. 

Existem várias outras dinâmicas que podem desviar as pessoas daquilo que deveriam fazer e sem esse  conhecimento acabam involuntariamente saindo de suas rotas.

Como por exemplo, carregar algo por outro colega ou  se sobrecarregar,  traz perda de forças e desvitalização e isto não deve ser entendido como não comprometimento. Ao contrário se compromete excessivamente com uma entrega que não está no escopo das próprias obrigações.

O trabalho da mentoria sistêmica visa justamente investigar o funcionamento da ordem dos sistemas sociais na organização e equilibrá-los. Colocando de volta as pessoas no fluxo da prosperidade dos sistemas.

Conheça nosso Programa de Mentoria Sistêmica e faça parte deste movimento: 

Acesso

Se você gostou deste artigo, faça seu comentário a baixo e estaremos trazendo outros e aprofundando o assunto para você. Conheça nossos programas e faça parte do nosso mailing list.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *